A Logística e o Último Quilómetro

Com apenas meia dúzia de “cliques” encomendamos qualquer coisa pela internet e, em poucos dias, chega-nos à porta. Quer seja um particular ou uma empresa (B2B), o processo é simples,  rápido e muitas vezes sem custos para o comprador. Mas já considerou o verdadeiro custo para o ambiente e para a sociedade?

O transporte de mercadorias

Sem sequer entrar em detalhes na quantidade assustadora de plástico e cartão que envolvem os produtos – e provavelmente nem irão para a reciclagem -, as emissões resultantes do combustível do transporte aeronáutico, marítimo ou mesmo terrestre resultam em mais de 32.8 mil milhões de toneladas de dióxido de carbono emitidas para a atmosfera. Desde a convenção de Kyoto em 1997 que se têm desenvolvido métodos de análise para este tipo de emissões, sem contudo resultarem em soluções práticas uma vez que dependem mais de vontade política.

O último quilómetro

Em logística, o “último quilómetro” (last-mile em inglês) designa-se pelo percurso final que uma encomenda segue, da distribuição até ao destino. Normalmente realizado por carrinhas de carga, este último passo é o mais ineficiente em todos os sentidos – de tempo despendido, custo, prejuízo ambiental. Isto porque a carrinha imobiliza-se no trânsito, desloca-se lentamente, encontra dificuldades no estacionamento (ou é multada por estacionamento indevido), não pára nas proximidades do destino.

Este último quilómetro é também o mais facilmente percepcionado pela empresa ou cliente final. A qualidade de serviço, a simpatia da entrega, as condições em que chega a mercadoria, o tempo decorrido desde o envio, são diversas variáveis que são levadas em consideração na recepção.

É precisamente neste último passo que uma empresa de logística – e o cliente – podem marcar uma diferença imediata, adoptando soluções responsáveis e visivelmente promotoras de uma preocupação ambiental, reduzindo simultaneamente o custo da entrega e o tempo da mesma.

A Bullitt estabeleceu, desde 2016 uma perceria com a DHL, para que a entrega pelo estafeta se realize precisamente de bicicleta. E tal como a DHL, muitas outras soluções podem ser adoptadas pela Bullitt, como a entrega de supermercados ou mercearias, o transporte de medicamentos ou até mesmo de serviços de mecânica!